01/03/2008

ABRA (Baía da Abra ou Baía d’Abra)


Baía da Abra ou Baía d’Abra
(Foto do autor)

ABRA - Significa baía pequena; angra; ancoradouro; enseada (do francês havre, do germânico hafen). Abra é sinónimo de Baía.
ABRA - Lugar ou Sítio que torneia e domina com picos elevados a enseada da Abra, na Ponta de São Lourenço pertencente à freguesia do Caniçal, concelho de Machico.




Baía da Abra ou Baía d’Abra
(Foto do autor)

No extremo leste da Ilha da Madeira, no litoral sul, entre a povoação do Caniçal e a Ponta de São Lourenço, fica a atraente e pitoresca Baía da Abra, delimitada pelas pontas da Abra e do Furado. Segundo o Elucidário Madeirense, este termo «só é empregado toponimicamente na Madeira». Esta enseada da Abra, de todas as enseadas da Madeira, «é a mais ampla e de maior reentrância, formando uma baía relativamente espaçosa com um bom ancoradouro». Pelo lado oeste, encontra-se uma «saliência de costa marítima, que tem o nome de Ponta de Abra, conservando também o nome de Abra, o sítio que, com picos elevados, torneia a referida enseada e seu porto adjacente». Mais refere o Elucidário que, «no período do governo pombalino», se projectou «construir nessa enseada um porto militar e respectivo arsenal, e, no primeiro quartel do século passado, também se agitou a ideia de estabelecer se ali um pequeno porto de abrigo. Além duma praia ou Calhau, existe ali um cais de desembarque de propriedade particular». O Cais da Abra, foi mandado «construir pelo sr. Manuel Bettencourt Sardinha em 1905», que também construiu uma casa que actualmente abriga os Vigilantes do Parque Natural, responsáveis pela vigilância desta Reserva




Vegetação
(Foto Madeira Arquipélago)

A Baía da Abra faz parte da Reserva Natural Parcial da Ponta de São Lourenço, integrada no Parque Natural da Madeira e constitui um verdadeiro património natural. A sua adjacente superfície terrestre e marinha na costa Norte, até à profundidade dos 50 m, integram a rede europeia de sítios de importância comunitária - Rede Natura 2000.
Geologicamente é admirável a superfície terrestre junto à Baía da Abra pela sua constituição de escórias e tufos “cortada” por filões basálticos de diversas formas.
O clima deste lugar é semi-árido, estando exposto aos ventos predominantes do quadrante norte que acarretam um desenvolvimento de vegetação rasteira. Neste local, encontra-se o «andar basal da Ilha da Madeira» em excelente estado de conservação com plantas raras e endémicas onde se destaca a Perpétua de São Lourenço (Helichrysum devium).

Líquens sobre rochas
(Foto do autor)

Litoral Norte
(Foto do autor)

Litoral Sul
(Foto do autor)

Casa dos Vigilantes do Parque Natural
ou

Casa de «Manuel Bettencourt Sardinha»
(Foto do autor)

Litoral Norte
(Foto do autor)

Litoral Sul
(Foto do autor)


Bibliografia:


JARDIM, Roberto e FRANCISCO, David (2000). Flora Endémica da Madeira. 1ª Edição. Múchia Publicações. Funchal.
FRANQUINHO, L. O. e COSTA, A. (1998). Madeira - Plantas e Flores. 16.ª Edição. Francisco Ribeiro e Filhos. Funchal.
NEVES, Henrique Costa e VALENTE, Ana Virgínia (1992). Conheça o Parque Natural da Madeira. Secretaria Regional da Economia - Parque Natural da Madeira. Funchal.
OLIVEIRA, Paulo (1999). A Conservação e Gestão das Aves do Arquipélago da Madeira. Secretaria Regional de Agricultura, Florestas e Pescas - Serviço do Parque Natural. Funchal.
SERVIÇO Cartográfico do Exército (1974). Carta Militar. Serie P 821. Edição 1 - S. C. E. P. (Trabalhos de Campo de 1965). Lisboa.
SILVA, Padre Fernando Augusto da e MENESES, Carlos Azevedo de, (1984). Elucidário Madeirense. Fac-símile da edição de 1946. Secretaria Regional de Turismo e Cultura - Direcção Regional dos Assuntos Culturais. Funchal.
SILVA, Padre Fernando Augusto da (1934). Dicionário Corográfico do Arquipélago da Madeira. Edição do Autor. Funchal.
 QUINTAL, Raimundo (2003). Madeira, a Descoberta da Ilha de Carro e a Pé. 1.ª Edição. Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal. Funchal.
ROQUETE, J.-I. e FONSECA, José da (1873). Diccionario dos Synonymos, Poético e de Epithetos da Lingua Portugueza. Em Casa de Va. J.-P. Aillaud, Guillard e Ca., Livreiros de Suas Magestades o Imperador do Brasil e El-Rei de Portugal. 47, Rua Saint-André des Arts, Pariz.

Visualizações de páginas

Visitantes em online

Modified by Blogger Tutorial

Madeira Gentes e Lugares ©Template Nice Blue. Modified by Indian Monsters. Original created by http://ourblogtemplates.com

TOP